Pular para o conteúdo principal

BATE-PAPO COM ESCRITOR SANTAMARIENSE

Foi nesta segunda-feira, na disciplina de Português, que tivemos a presença do escritor MARCELO TASCHETO DA SILVA, para um Bate-papo, sôbre sua obra " NAS TRILHAS DA PAIXÃO".
Marcelo tem formação em,Letras (Português e Inglês), e foi colega de nossa professora de Português, Rogéria Lourenço dos Santos.
Marcelo nos contou que o livro foi escrito nos idos 90, e que o escreveu à mão, estimulado para cumprir metas em seu trabalho, mas o engavetou por não se sentir convencido à publicação.
Retratava, " o povo gaúcho se despedindo das viagens em trens passageiros, que em breve se tornariam apenas recordações e uma rota turística em determinados municípios.Buscando novas experiências, um rapaz de classe alta da capital decidiu fazer uma viagem , antes que os trens fossem desativados.E acontecem as situações inusitadas ,romance,conflitos, perigos ...
Tempos depois, estimulado por amigos, que leram o romance, resolveu reescrever , contextualizando a Santa Maria e o auge da Ferrovia, a Gare e o trem Húngaro.Aí sim, quis publicar, e o fez em 2012.
Ao nos falar, Marcelo nos encantou com sua singeleza, simplicidade e conhecimento, e a maioria das colegas adquiriu seu livro. Em seguida, todos foram autografados, sendo uns para   presentes e outros para os próprios alunos da EA (registros fotográficos abaixo).
Agora temos uma tarefa de férias:  ler  "Nas Trilhas da Paixão" , durante as férias, para trabalharmos nas aulas de Português , do próximo semestre.

O  livro está sendo vendido pelo autor, através do e-mail :
marcelotascheto@gmail.com
Na Livraria Athena ,na rua Alberto Pasqualini, antiga rua 24h.


ATENÇÃO:
Marcelo aceita convites de Escolas e Associações, para falar e divulgar seu livro. Contatar pelo e-mail acima.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Comemorar ou celebrar?

Encontrei na agenda da FAMES 2007 um texto muito interessante de autoria de Floriano Serra (Consultor de RH especializado em comportamento humano) que diferencia COMEMORAÇÃO de CELEBRAÇÃO.Vou reproduzir alguns trechos do artigo para suscitar uma reflexão.
"Comemorar e celebrar são a mesma coisa?...
...Comemoração, por exemplo, é interpretada e realizada como festa. Comemoram-se aniversários de nascimento, de casamento, de fundação, prêmios obtidos e momentos especiais...
...Em princípio, a celebração teria mais ou menos o mesmo sentido da comemoração mas hoje, no jargão organizacional, celebrar passa a ter um significado mais profundo, mais interativo, menos "festeiro"...
...Celebrar é compartilhar alegrias e vitórias , sem bandas e fanfarras.Celebra-se de modo discreto,quase silencioso,mas nem por isso menos intenso e verdadeiro.Para serem celebradas não precisam ser grandes alegrias e vitórias - até porque estas não têm tamanho ,peso nem altura. Ou são ou não são. Se são,…

Proteja o seu balão.

Na última quinta feira, tivemos uma aula extra de Gestão das Relações Humanas. O Prof. João Carlos nos surpreendeu com uma dinâmica que nos levou a encher balões, segurar um palito, fazer um círculo e jogando os balões para cima, mantê - los no ar, protejendo - os dos demais colegas. Passados alguns minutos, o professor nos instigou a atacar os demais balões com o intuito de afastar o "perigo" que eles significavam para o nosso balão. A partir daí foi um ataque geral, partimos com nossa "arma" para cima dos balões alheios e, um após outro, foram todos estourados.Feito isto, sentamo - nos e fizemos uma análise do nosso comportamento. Chegamos à conclusão de que demoramos para "agredir nossos adversários" porque, na realidade, não há competição entre nós, não nos vemos como adversários e, sim, como amigos, colegas. Em turmas de alunos mais jovens, segundo o professor, a iniciativa de furar o balão alheio, com o intuito de proteger o seu, é quase imediata.
Po…

DIA NACIONAL DO LIVRO

Um dos meios de comunicação mais  importante no processo de desenvolvimento do indivíduo, é o LIVRO.   O dia 29 de outubro foi escolhido para ser o “Dia Nacional do Livro”, por ser a data de aniversário da fundação da Biblioteca Nacional, que nasceu com a transferência da Real Biblioteca portuguesa para o Brasil. Foi transferida dia 29 de outubro de 1810.
O Brasil passou a editar livros a partir de 1808 quando D.João VI fundou a Imprensa Régia e o primeiro livro editado foi "Marília de Dirceu", de Tomás Antônio Gonzaga. O Portal Educar para Crescer da editora Abril elaborou uma lista de autores  brasileiros, para ler dos 2 aos 18 anos no site : http://educarparacrescer.abril.com.br/livros/ .
Nas aulas de Português ( com a professora Rogéria) e Memórias e Crônicas (com a professora Andrea), estamos desenvolvendo temas  em forma de poesias, contos e crônicas, com o intuito de serem publicados  tão logo possamos.
 Hoje eu deixo algumas frases de  bons autores de livros , ou de quem …