Pular para o conteúdo principal

Os contrastes que o inverno proporciona.

Estamos em pleno outono, o inverno que só começa em 22 de junho, portanto daqui há 13 dias, se anuncia rigoroso. A imagem que vemos reproduz a geada que se formou sobre os campos de Santa Maria e região nesta madrugada que passou.
 Café, chocolate quente, fondue, sopa, mocotó, amendoim torrado, pinhão assado na chapa são delícias que ajudam a suportar o frio ao lado dos mantôs, cashemeres, cachecóis, botas, pantufas, polainas, chapéus e outros tantos acessórios que nos fazem elegantes e charmosos. O toque romântico  do inverno fica por conta do fondue, de um bom vinho, do fogo na lareira e de uma boa companhia. 
Ao lado dessas maravilhas temos também a outra dimensão do frio, a da falta de agasalho, da fome, do ter que dormir amontoado para se aquecer, quem sabe até tomar uns goles de cachaça para aguentar a friagem. Triste contraste, aquilo que para uns inspira e é romântico para outros significa tristeza, desalento e esperança de que as campanhas que são feitas anualmente possam trazer um pouco mais de calor, o calor humano que espanta o frio da pobreza, da necessidade, do desamparo. 
Olhemos nos nossos roupeiros que, assim como o meu, por certo está abarrotado de roupas que, por não mais estarem na moda, ficarão guardadas para quem sabe nunca mais serem vestidas.
O desapego, nestas horas é mais do que uma atitude pessoal para abrir espaço para novos rumos, é imperioso e vai amenizar a falta de agasalho para este inverno que se anuncia como muito rigoroso.
Procuremos os postos de arrecadação. Vamos fazer um mutirão contra o frio, agasalhemos tantos quantos forem possíveis para podermos curtir as maravilhas que o frio proporciona e curtirmos sem remorsos esta linda e contraditória  estação que é o inverno.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Comemorar ou celebrar?

Encontrei na agenda da FAMES 2007 um texto muito interessante de autoria de Floriano Serra (Consultor de RH especializado em comportamento humano) que diferencia COMEMORAÇÃO de CELEBRAÇÃO.Vou reproduzir alguns trechos do artigo para suscitar uma reflexão.
"Comemorar e celebrar são a mesma coisa?...
...Comemoração, por exemplo, é interpretada e realizada como festa. Comemoram-se aniversários de nascimento, de casamento, de fundação, prêmios obtidos e momentos especiais...
...Em princípio, a celebração teria mais ou menos o mesmo sentido da comemoração mas hoje, no jargão organizacional, celebrar passa a ter um significado mais profundo, mais interativo, menos "festeiro"...
...Celebrar é compartilhar alegrias e vitórias , sem bandas e fanfarras.Celebra-se de modo discreto,quase silencioso,mas nem por isso menos intenso e verdadeiro.Para serem celebradas não precisam ser grandes alegrias e vitórias - até porque estas não têm tamanho ,peso nem altura. Ou são ou não são. Se são,…

Proteja o seu balão.

Na última quinta feira, tivemos uma aula extra de Gestão das Relações Humanas. O Prof. João Carlos nos surpreendeu com uma dinâmica que nos levou a encher balões, segurar um palito, fazer um círculo e jogando os balões para cima, mantê - los no ar, protejendo - os dos demais colegas. Passados alguns minutos, o professor nos instigou a atacar os demais balões com o intuito de afastar o "perigo" que eles significavam para o nosso balão. A partir daí foi um ataque geral, partimos com nossa "arma" para cima dos balões alheios e, um após outro, foram todos estourados.Feito isto, sentamo - nos e fizemos uma análise do nosso comportamento. Chegamos à conclusão de que demoramos para "agredir nossos adversários" porque, na realidade, não há competição entre nós, não nos vemos como adversários e, sim, como amigos, colegas. Em turmas de alunos mais jovens, segundo o professor, a iniciativa de furar o balão alheio, com o intuito de proteger o seu, é quase imediata.
Po…

VACINAÇÃO CONTRA A GRIPE

. Queremos atingir a meta de  100% de vacinação na  Escola para Adultos. E quiçás  entre os blogueiros  que nos acompanham.
Saiba mais:

27/04/2016 16h44- Atualizado em27/04/2016 16h44
Saúde inicia sábado vacinação contra gripe; meta é imunizar 49,8 milhões Campanha vai até o dia 20 de maio e não deve ser prorrogada, diz ministro.
Vacina trivalente protege contra H1N1, H3N2 e uma cepa da Influenza B. Gabriel LuizDo G1 DF
FACEBOOK