Pular para o conteúdo principal

VARAL DE HISTÓRIAS

Na disciplina de Português, com a Profª Rogéria Santos , aprendemos a escrever fábulas e apólogos.
Fábula é um genero narrativo, que traz diálogos entre os bichos e da situação que os envolvem, procurando transmitir sua sabedoria , de caráter moral, ao homem.
Apólogo é uma narrativa breve, que contém ensinamento ou crítica de algum comportamento humano, e se diferencia da fábula, porque são objetos inanimados que tem as qualidades humanas.


Após essas definições e mais algum conhecimento a respeito , cada aluno teve a tarefa de fazer uma história, transcrevendo-a para uma folha, e ilustrando-a, conforme seu gosto e criatividade.
Prontas e entregues as histórias, a pedido da profª Rogéria, preparei o VARAL DE HISTÓRIAS, levando-o para aula , afim de mostrar aos colegas.
Todos gostaram de ver, e ler, as mais diferentes histórias dos colegas.
Por sugestão da colega Sonia Tolfo , antes de ser afixado na biblioteca da Comunidade onde o IMAS presta assistência, (proposta inicial da professora), está há alguns dias pendurado no corredor do Colégio Centenário.
Soube também que a profª Ana , do 3º ano do Ensino Fundamental , trabalhará o tema "fábulas" e estimulou seus aluninhos a lerem nosso varal.
Percebi que alguns alunos estão lendo e comentando nossas histórias, mas não não pude fazer o devido registro fotográfico desses momentos, por mero esquecimento de minha máquina fotográfica.
Essa é também uma forma de integrar alunos de gerações diferenciadas, para trocar conhecimentos.
É a EA acontecendo em seus 15 anos!

Comentários

  1. A nossa EA é uma verdadeira "fábula" ( de fabulosa)!

    ResponderExcluir
  2. Viva! Viva! Viva! :)

    ResponderExcluir
  3. Que beleza !
    Estamos em alta .
    Ariba EA

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Gostou do que leu? Comente, seu comentário vai nos deixar muito felizes.

Postagens mais visitadas deste blog

Comemorar ou celebrar?

Encontrei na agenda da FAMES 2007 um texto muito interessante de autoria de Floriano Serra (Consultor de RH especializado em comportamento humano) que diferencia COMEMORAÇÃO de CELEBRAÇÃO.Vou reproduzir alguns trechos do artigo para suscitar uma reflexão.
"Comemorar e celebrar são a mesma coisa?...
...Comemoração, por exemplo, é interpretada e realizada como festa. Comemoram-se aniversários de nascimento, de casamento, de fundação, prêmios obtidos e momentos especiais...
...Em princípio, a celebração teria mais ou menos o mesmo sentido da comemoração mas hoje, no jargão organizacional, celebrar passa a ter um significado mais profundo, mais interativo, menos "festeiro"...
...Celebrar é compartilhar alegrias e vitórias , sem bandas e fanfarras.Celebra-se de modo discreto,quase silencioso,mas nem por isso menos intenso e verdadeiro.Para serem celebradas não precisam ser grandes alegrias e vitórias - até porque estas não têm tamanho ,peso nem altura. Ou são ou não são. Se são,…

Proteja o seu balão.

Na última quinta feira, tivemos uma aula extra de Gestão das Relações Humanas. O Prof. João Carlos nos surpreendeu com uma dinâmica que nos levou a encher balões, segurar um palito, fazer um círculo e jogando os balões para cima, mantê - los no ar, protejendo - os dos demais colegas. Passados alguns minutos, o professor nos instigou a atacar os demais balões com o intuito de afastar o "perigo" que eles significavam para o nosso balão. A partir daí foi um ataque geral, partimos com nossa "arma" para cima dos balões alheios e, um após outro, foram todos estourados.Feito isto, sentamo - nos e fizemos uma análise do nosso comportamento. Chegamos à conclusão de que demoramos para "agredir nossos adversários" porque, na realidade, não há competição entre nós, não nos vemos como adversários e, sim, como amigos, colegas. Em turmas de alunos mais jovens, segundo o professor, a iniciativa de furar o balão alheio, com o intuito de proteger o seu, é quase imediata.
Po…

DIA NACIONAL DO LIVRO

Um dos meios de comunicação mais  importante no processo de desenvolvimento do indivíduo, é o LIVRO.   O dia 29 de outubro foi escolhido para ser o “Dia Nacional do Livro”, por ser a data de aniversário da fundação da Biblioteca Nacional, que nasceu com a transferência da Real Biblioteca portuguesa para o Brasil. Foi transferida dia 29 de outubro de 1810.
O Brasil passou a editar livros a partir de 1808 quando D.João VI fundou a Imprensa Régia e o primeiro livro editado foi "Marília de Dirceu", de Tomás Antônio Gonzaga. O Portal Educar para Crescer da editora Abril elaborou uma lista de autores  brasileiros, para ler dos 2 aos 18 anos no site : http://educarparacrescer.abril.com.br/livros/ .
Nas aulas de Português ( com a professora Rogéria) e Memórias e Crônicas (com a professora Andrea), estamos desenvolvendo temas  em forma de poesias, contos e crônicas, com o intuito de serem publicados  tão logo possamos.
 Hoje eu deixo algumas frases de  bons autores de livros , ou de quem …