Pular para o conteúdo principal

O TURISMO E A MELHOR IDADE

O aumento da população idosa, fora do processo produtivo e que vive de aposentadoria representa um novo segmento para o turismo. Esse publico já está com a vida financeira estável, já criaram os filhos, já se aposentaram e adquiriram a maioria dos bens materiais que vislumbravam, restando tempo livre para aproveitar a vida. Nesse caso, não há opção melhor do que viajar e conhecer novos lugares. Também há uma concientização dessa população sobre a importância da atividade física e do lazer para se ter uma vida melhor. Cada vez mais a inatividade e o sedentarismo representam um prejuízo para quem deseja viver com mais saúde. As viagens estimulam o movimento, ao contato com a natureza, levando à descoberta de uma nova motivação e novas possibilidades para a vida depois dos 60.

O idoso que viaja fica mais confiante e passa a lidar melhor com as situações de conflito que existem nessa etapa da vida. Os médicos garantem que viajar diminui a incidência de estados depressivos, bem como a apatia da família e da sociedade. Motivo de sobra para os filhos estimularem seus pais a não pararem nunca e viajarem sempre.

Os idosos que gostam e desejam viajar devem conhecer os seus direitos, previstos no Estatuto do Idoso (Lei 10.741/03). (Fonte: Diário de Santa Maria, edição de 01.09.2011).


É BOM SABER QUE A EA ESTÁ NO CAMINHO CERTO, PASSEANDO, VIAJANDO E DIVERTINDO-SE.


Colegas: a minha susgestão é solicitar ao professor de Direito alguns esclarecimentos sobre os direitos dos idosos viajantes.

Comentários

  1. Muito oportuna tua postagem. Vamos conversar com o profe de Direito sobre isso.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Gostou do que leu? Comente, seu comentário vai nos deixar muito felizes.

Postagens mais visitadas deste blog

Comemorar ou celebrar?

Encontrei na agenda da FAMES 2007 um texto muito interessante de autoria de Floriano Serra (Consultor de RH especializado em comportamento humano) que diferencia COMEMORAÇÃO de CELEBRAÇÃO.Vou reproduzir alguns trechos do artigo para suscitar uma reflexão.
"Comemorar e celebrar são a mesma coisa?...
...Comemoração, por exemplo, é interpretada e realizada como festa. Comemoram-se aniversários de nascimento, de casamento, de fundação, prêmios obtidos e momentos especiais...
...Em princípio, a celebração teria mais ou menos o mesmo sentido da comemoração mas hoje, no jargão organizacional, celebrar passa a ter um significado mais profundo, mais interativo, menos "festeiro"...
...Celebrar é compartilhar alegrias e vitórias , sem bandas e fanfarras.Celebra-se de modo discreto,quase silencioso,mas nem por isso menos intenso e verdadeiro.Para serem celebradas não precisam ser grandes alegrias e vitórias - até porque estas não têm tamanho ,peso nem altura. Ou são ou não são. Se são,…

Proteja o seu balão.

Na última quinta feira, tivemos uma aula extra de Gestão das Relações Humanas. O Prof. João Carlos nos surpreendeu com uma dinâmica que nos levou a encher balões, segurar um palito, fazer um círculo e jogando os balões para cima, mantê - los no ar, protejendo - os dos demais colegas. Passados alguns minutos, o professor nos instigou a atacar os demais balões com o intuito de afastar o "perigo" que eles significavam para o nosso balão. A partir daí foi um ataque geral, partimos com nossa "arma" para cima dos balões alheios e, um após outro, foram todos estourados.Feito isto, sentamo - nos e fizemos uma análise do nosso comportamento. Chegamos à conclusão de que demoramos para "agredir nossos adversários" porque, na realidade, não há competição entre nós, não nos vemos como adversários e, sim, como amigos, colegas. Em turmas de alunos mais jovens, segundo o professor, a iniciativa de furar o balão alheio, com o intuito de proteger o seu, é quase imediata.
Po…

DIA NACIONAL DO LIVRO

Um dos meios de comunicação mais  importante no processo de desenvolvimento do indivíduo, é o LIVRO.   O dia 29 de outubro foi escolhido para ser o “Dia Nacional do Livro”, por ser a data de aniversário da fundação da Biblioteca Nacional, que nasceu com a transferência da Real Biblioteca portuguesa para o Brasil. Foi transferida dia 29 de outubro de 1810.
O Brasil passou a editar livros a partir de 1808 quando D.João VI fundou a Imprensa Régia e o primeiro livro editado foi "Marília de Dirceu", de Tomás Antônio Gonzaga. O Portal Educar para Crescer da editora Abril elaborou uma lista de autores  brasileiros, para ler dos 2 aos 18 anos no site : http://educarparacrescer.abril.com.br/livros/ .
Nas aulas de Português ( com a professora Rogéria) e Memórias e Crônicas (com a professora Andrea), estamos desenvolvendo temas  em forma de poesias, contos e crônicas, com o intuito de serem publicados  tão logo possamos.
 Hoje eu deixo algumas frases de  bons autores de livros , ou de quem …